História de Dois Unidos

abril 12, 2009 at 7:09 pm Deixe um comentário

Dois Unidos

O bairro Dois Unidos está localizado na parte norte da cidade do Recife, na área que a prefeitura classifica como Região Político-Administrativa 2 e que tem um total de 18 bairros. Dois Unidos limita-se com os bairros Beberibe, Linha do Tiro, Nova Descoberta e Passarinho além da cidade de Olinda.

Bairros que fazem parte da RPA 2:

Torreão, Encruzilhada, Rosarinho, Ponto de Parada, Campo Grande, Hipódromo, Arruda, Campina do Barreto, Peixinhos, Cajueiro, Porto da Madeira, Água Fria, Alto Santa Terezinha, Bomba do Hemetério, Fundão, Linha do Tiro, Beberibe, Dois Unidos.

HISTÓRICO – Antes de abrigar o atual bairro de Dois Unidos, o local era um sítio que servia de invernada para os cavalos da então Brigada Militar de Pernambuco (hoje Polícia Militar de Pernambuco).

Em 1940, surgiu a primeira edificação do lugar: o stand de tiros da Brigada Militar. Depois, já na segunda metade do século XX, vieram outras edificações, tais como a sede da Companhia de Cães da PM, um presídio e as primeiras construções particulares como fábricas e residências.

ORIGEM DO NOME – Consta que o nome do bairro teve origem nos seguintes fatos: um dos primeiros moradores da região costumava abrigar em sua casa todos os parentes que não tinham para onde ir e, em decorrência dessa atitude, a casa daquele morador ficou conhecida como “a casa dos unidos” ou “a casa da família dos unidos”.

Com o tempo, não só a casa do morador como também a redondeza ficaram conhecidas como “o local dos unidos”. Depois, o nome acabou pronunciado de forma errada e ficou sendo Dois Unidos.

Segundo o Censo do IBGE, em 2000 o bairro de Dois Unidos tinha os seguintes dados:

População: 27.228 habitantes

Área: 275,2 hectares

Densidade: 98,95 hab./ha

As Localidades do Bairro de Dois Unidos

– Córrego da Picada;
– Córrego da Bela Vista (antigo Córrego do Morcego);
– Córrego da Camila;
– Alto do Maracanã;
– Área plana de Dois Unidos;
– Córrego do Curió;
– Córrego do Leôncio;
– Alto do Rosário;
– Alto do Capitão.
As histórias dessas localidades são marcadas pela conquista do espaço ocupado.
No fim da década de 50, a área onde hoje se localiza o bairro de Dois Unidos não tinha ruas definidas, eram caminhos muito estreitos, a estrada principal era chamada de Oiti-furado, uma vez que existia uma arvore por nome de Oiti, e os carpinteiros vinham a cavalo explorar a madeira.
A primeira pavimentação surgiu há mais ou menos 33 anos na Avenida Hildebrando de Vasconcelos, que ganhou este nome por ser este o dono das Indústrias Minervas Papel e Celulose, que foi uma das impulsionadoras do desenvolvimento da área.
A Avenida Hildebrando de Vasconcelos é a principal via de acesso do Bairro, no lado esquerdo dessa via, encontramos a primeira localidade, o Córrego da Picada.
Os moradores antigos das comunidades vizinhas contam que a área era mata fechada e para abrir uma clareira na mata e construir as casas, os ocupantes faziam referência a “abrir uma picada”, daí ficou o nome da localidade “Córrego da Picada”.
Logo após o Córrego da Picada do mesmo lado da via, identificamos o Córrego da Bela Vista (Antigo Córrego do Morcego).
A comunidade, segundo os moradores tem mais ou menos 100 anos de história. No inicio eram poucas casas e muita área verde. Não tinha água encanada, pavimentação, luz elétrica, transporte coletivo e nem serviços de saúde.
A população servia-se de uma cacimba comunitária no final do Córrego do Morcego, e algumas pessoas que dispunham de condições financeiras faziam nas suas residências poços artesianos.
Na área da saúde, a população contava com as benzedeiras e parteiras, os casos mais graves buscava-se ajuda no bairro da Encruzilhada no CISAM e nos hospitais públicos.

Outra comunidade que merece destaque é o Córrego da Camila, também conhecido como Maria Estevão. Na década de 50, os moradores da localidade faziam seu abastecimento de água, num local conhecido como “da mineral”, em alguns lagos que se encontravam após o campo da Minerva, hoje lá se encontra a água mineral Santa Clara. A água retirada da mineral naquela época era apenas para beber e cozinhar.
As mulheres costumavam lavar roupas no rio de Dois Unidos.
A energia elétrica chegou em 1969, não se sabe ao certo o número de comunitários envolvidos nesta conquista.
O Córrego da Camila recebeu este nome em homenagem a uma senhora que possuía todos os lotes de terra da localidade.
No Córrego, as moradias são todas em alvenaria e de um só pavimento. O local é caracterizado por relevo acidentado, apresentando duas ruas principais asfaltadas e escadarias longas e íngremes. A população foi atraída ao local pela fábrica da Minerva, em função da possibilidade de empregabilidade.
No local observam-se problemas de desmatamento e de contenções de encostas.
O Alto do Maracanã é outra localidade, que segundo relatos de moradores antigos era conhecido como Alto Chagas Ferreira.
No ano de 1943, chegaram os primeiros moradores ao Alto, que era um local de mata e campos de futebol, porém o nome era Jardim Maracanã, onde se faziam torneios de futebol e muitas pessoas viam e se encantavam com a paisagem do local e começaram a construir as primeiras habitações, cujo terreno foi concedido pelo antigo dono Sr. Quincas.
Em 1968/70 surgiram as primeiras ruas e a divisão dos Altos: Maracanã, Capitão, Rosário.
Em 1968 surgiu o Centro de Umbanda.
Em 1970 chegou a energia elétrica, pavimentação de algumas ruas. Junto com a água que antes era água de poço ou rio.
Em 1999 chegou Transporte, padaria, farmácia, escola.
Em 1996, a Igreja Católica Santo Afonso chegou à área.
Em 1997 chegaram Grupos Culturais como Mário Bocão, Urso da Vovó.
Em 2000 chegou a Quadrilha Masculina e a Associação dos Moradores.
Em 2005 foi instalado o Posto de Saúde – USF.

O nível de articulação e organização popular dos moradores dessas localidades é significativo, com destaque à participação dos integrantes do Orçamento Participativo, que desenvolvem junto com as comunidades varias ações em busca de conquistas para as localidades.
No lado direito da Avenida Hildebrando de Vasconcelos, localiza-se uma área hoje urbanizada, margeando o Rio Beberibe, essa área formada pelas ruas Canavial, Cravo Branco, Estrela Brilhante, entre outras, não tem associação formada, mas conta com intensa articulação, tendo em vista os Delegados do Orçamento Participativo, moradores das localidades.
A ocupação da área se deu há mais de 40 anos. No início surgiram apenas 06 casas, que foram construídas de forma mista, com tijolo e barro. A escolha do terreno foi feita porque o mesmo estava abandonado e pela falta de opção e recursos dos moradores. No processo de ocupação do local, não houve disputas nem conflitos, tendo sido uma ocupação pacífica. A fábrica “Minerva” apesar da proximidade do local de ocupação, não fez nenhuma objeção, uma vez que a área não lhe pertencia.
Como constatamos, as conquistas das localidades foram frutos das lutas dos moradores, na busca por benefícios para as áreas.

Segundo depoimentos de moradores da área, onde hoje se localiza o Córrego do Curió, há cerca de 30 anos atrás existia um sítio muito grande onde as pessoas caçavam sagüi e passarinho, e onde predominava o pássaro “curió”, que originou o nome do Córrego.
Em 1946 com o desmatamento da área começaram a surgir às primeiras casas. Na área existia um açude que servia para lavagem de roupas das famílias, mas que era usado também como local de desova de cadáveres.

O Alto do Capitão teve a origem do seu nome relacionada a presença de um casarão, cuja propriedade pertencia a um capitão. Após a morte desse capitão, o casarão deu lugar a um alojamento aos soldados da polícia militar.e a primeira Escola do Alto do Capitão, fundada pelo Prof. Rafael de Menezes, tornando-se em seguida Escola Municipal.
Tempos depois foi demolido e construído no local a Creche Municipal Tia Emília, fundada em 1995. O nome da creche foi uma homenagem a uma moradora muito ativa na área, que inclusive era Catequista e participou da construção da Capela Católica. No mesmo período a Comunidade conquistou a Linha de ônibus – Alto do Capitão.

Há cerca de 50 anos teve início a ocupação do Alto do Rosário que aconteceu primeiro na parte baixa denominada de Córrego do Rosário. Segundo moradores antigos do local tudo começou quando as pessoas do Alto do Eucalipto vinham lavar roupas no Rio Morno e outras provenientes de Nova Descoberta vinham rezar o terço no campo de futebol, único espaço disponível na época e começaram a ocupar a parte baixa.
Na parte alta, denominada Alto do Rosário além de muitas invasões apareceu um homem chamado Dr. Aniceto que se dizendo proprietário das terras começou a vender lotes do local.

Na área do bairro de Dois Unidos, identificamos o Rio Morno, em cujas margens, habita uma ocupação irregular denominada “Ocupação Rio Morno”.
O rio hoje se encontra degradado, a população residente em suas margens, se apresenta altamente carente, os imóveis, construídos de forma irregular em sua maioria são de madeira, pedaços de papelão, materiais recicláveis diversos. A acessibilidade ao local das moradias é feita por um “beco” estreito, entre o rio e o muro da Engarrafadora Santa Clara, o que dificulta o tráfego de pessoas, o que é agravado quando chega o inverno. Há predomínio de lixo na área, e os animais domésticos como porcos, cavalos, galinhas, são criados soltos, nas margens do rio. Por ocasião dos períodos de chuvas, o rio transborda, arrastando os casebres localizados nas suas margens. A população caracteriza-se como uma das mais carentes da área.

Referências:

http://www.webartigos.com/articles/5920/1/o-bairro-de-dois-unidos-e-as-historias-de-suas-localidades/pagina1.html

Anúncios

Entry filed under: História de Dois Unidos.

Banco de Alimento para Dois Unidos Troca de Lâmpada Celpe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Agenda

abril 2009
S T Q Q S S D
    maio »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Most Recent Posts


%d blogueiros gostam disto: